17/12/2011

O escorpião mais venenoso do mundo

Se você acha que todos os escorpiões são mortais, saiba que está profundamente enganado. Escorpiões venenosos são eles todos, mas em diferentes graus. A picada pode não ser letal porque varia muito de espécie para espécie. No entanto, mais vale nem arriscar, certo?

Acredita-se que o escorpião mais venenoso que vive no nosso planeta é o escorpião negro. Mas também se trata de um equívoco. O escorpião Leiurus quinquestriatus, que também é "carinhosamente" chamado de Deathstalker (Perseguidor de Morte) e que vive numa série de regiões do mundo, do Norte de África até ao Médio Oriente, é sem dúvida nenhuma o mais perigoso e venenoso do mundo. A picada de uma destas criaturas pode ser extremamente agressiva e resultar em morte em apenas alguns segundos.
Estes escorpiões, dependendo dos seus habitats naturais, têm uma cor diferente. Esta família de aranhas, tem outros nomes: escorpião amarelo, escorpião israelita, habitante do deserto, etc.


O escorpião amarelo, em média, vive cinco anos e pode crescer até 11,5 centímetros de comprimento. Os adultos alimentam-se de grandes insetos e grilos, os mais jovens de grilos e pequenos insetos. O veneno segregado por este escorpião, contém uma mistura forte de neurotoxinas que podem causar dores intensas e insuportável, o que leva à febre, coma, convulsões, paralisia e, eventualmente, morte.

Os efeitos dos venenos têm dependido muito dos mitos à volta deles. Escorpiões com fortes tenazes grandes não contêm uma grande dose de toxinas, enquanto os escorpiões mais jovens e com ar fraco, precisam de ter um veneno forte para matar as suas presas.

Muitos aracnologistas já provaram que o veneno desta espécie de escorpiões, após um tratamento específico, pode ser usado como medicamento. As fêmeas são maiores do que os machos, o que as ajuda a cumprir as suas funções reprodutoras. Estes "bichinhos" habitam, geralmente, nas florestas e desertos, onde se escondem em tocas pequenas ou debaixo de rochas.

Espero ter "morto" a sua curiosidade escorpiónica.

Fontes consultadas para este artigo:
  • Wikipedia.org
  • Journal of Arachnology

0 comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Design Blog, Make Online Money