O escorpião mais venenoso do mundo

Se você acha que todos os escorpiões são mortais, saiba que está profundamente enganado. Escorpiões venenosos são eles todos, mas em diferentes graus. A picada pode não ser letal porque varia muito de espécie para espécie. No entanto, mais vale nem arriscar, certo?

Acredita-se que o escorpião mais venenoso que vive no nosso planeta é o escorpião negro. Mas também se trata de um equívoco. O escorpião Leiurus quinquestriatus, que também é "carinhosamente" chamado de Deathstalker (Perseguidor de Morte) e que vive numa série de regiões do mundo, do Norte de África até ao Médio Oriente, é sem dúvida nenhuma o mais perigoso e venenoso do mundo. A picada de uma destas criaturas pode ser extremamente agressiva e resultar em morte em apenas alguns segundos.

Estes escorpiões, dependendo dos seus habitats naturais, têm uma cor diferente. Esta família de aranhas, tem outros nomes: escorpião amarelo, escorpião israelita, habitante do deserto, etc.


O escorpião amarelo, em média, vive cinco anos e pode crescer até 11,5 centímetros de comprimento. Os adultos alimentam-se de grandes insetos e grilos, os mais jovens de grilos e pequenos insetos. O veneno segregado por este escorpião, contém uma mistura forte de neurotoxinas que podem causar dores intensas e insuportável, o que leva à febre, coma, convulsões, paralisia e, eventualmente, morte.

Os efeitos dos venenos têm dependido muito dos mitos à volta deles. Escorpiões com fortes tenazes grandes não contêm uma grande dose de toxinas, enquanto os escorpiões mais jovens e com ar fraco, precisam de ter um veneno forte para matar as suas presas.

Muitos aracnologistas já provaram que o veneno desta espécie de escorpiões, após um tratamento específico, pode ser usado como medicamento. As fêmeas são maiores do que os machos, o que as ajuda a cumprir as suas funções reprodutoras. Estes "bichinhos" habitam, geralmente, nas florestas e desertos, onde se escondem em tocas pequenas ou debaixo de rochas.

Espero ter "morto" a sua curiosidade escorpiónica.

Fontes consultadas para este artigo:
  • Wikipedia.org
  • Journal of Arachnology

Se gostou deste artigo, clique em GOSTO ou CURTIR e partilhe-o com os seus amigos no Facebook.

2 comentários:

Gil Britto disse...

Muito bom conhecer os hábitos desse ´bicho` pois tenho que me defender caso me sinta em perigo eminente...!

Grata pela informação...!

Gill Britto

marli pituco disse...

Uiiiii eu morro de medo destes bichos

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Design Blog, Make Online Money